Filed in Notícias

Jessica Chastain sobre sexismo em Hollywood: “Alguém importante me deu uma palmada”

No final do mês passado, Jessica concedeu uma entrevista para o ‘The Telegraph’, confira a matéria abaixo traduzida pela nossa equipe.

Jessica Chastain sobre sexismo em Hollywood: “Alguém importante me deu uma palmada”

 

Jessica Chastain interpreta agentes secretas implacáveis, lobistas e ganha inúmeras nomeações em premiações. E ela não tem medo de falar sobre o sexismo na indústria cinematográfica. Então, por que falar sobre sua avó a faz chorar?

Jessica Chastain ainda tem um chaveiro que ganhou do seu namorado da escola secundária em Sacramento, Califórnia. Ele comprou-o no Oregon Shakespeare Festival. Inscrito nele estavam as palavras, “Esperando ansiosamente para trabalhar com você aqui”.

“Esse era meu sonho”, Chastain lembra com um sorriso. “Eu era tipo, “Oh meu Deus, espero que um dia eu seja chamada para a companhia deles.” Ela pausa. “Então, onde eu estou agora é realmente muito além.”

E onde ela está agora exatamente? Sentada em uma poltrona no hotel Claridge, em Londres, no topo do seu jogo profissional, com duas indicações ao Oscar sob seu cinto e um novo filme para promover. Em duas semanas, Chastain estrela em Miss Sloane, em que ela interpreta uma forte lobista de Washington que assume o poder político. Sua atuação já foi saudada como “fascinante” e “dura, impulsionada e intransigente”.

Em 2011, depois de anos trabalhando como atriz em programas de televisão, pequenos filmes e teatro regional, Chastain atravessou de forma espetacular.

Ela teve seis lançamentos de filmes ao longo de 12 meses, incluindo O abrigo (dirigido por Jeff  Nichols), a adaptação de Ralph Fiennes de Coriolanus, A Árvore da Vida de Terrence Malick, que ganhou a Palma de Ouro em Cannes e seu maior sucesso comercial do ano, Histórias Cruzadas, em que Chastain estrelou como uma aspirante à socialite que se torna amiga de sua empregada negra em uma Mississippi segregada de 1960. Ela ganhou uma indicação ao Oscar de melhor atriz coadjuvante  pelo papel.

Chastain parece que surgiu do nada – uma atriz totalmente formada capaz de interpretar qualquer coisa, de Shakespeare à sucessos de bilheteria. De fato, ela se formou na prestigiosa Juilliard School, em Nova York,  em 2003 e estava apenas começando: um papel como agente na çaca a Osama bin Laden em ‘A Hora Mais Escura’ de Kathryn Bigelow, em 2012, lhe rendeu uma indicação de melhor atriz (no Oscar).

Chastain então se virou para quase todos os gêneros cinematográficos que você pode imaginar: ficção científica (Interstellar), gótico (Crimson Peak), gângster (A Most Violent Year) e franquias de grande orçamento (The Huntsman: Winter’s War). Sua versatilidade foi grandemente aclamada. O crítico de cinema Roger Ebert comparou-a com Meryl Streep: “Quem mais tem tal alcance e capacidade de convencer?”, Ele escreveu.

É tudo um longo caminho do Oregon Shakespeare Festival ao seu desempenho em Miss Sloane, é um grande esforço.

Excepcionalmente para uma protagonista feminina, não temos quase nenhum backstory para explicar o comportamento agressivo e frequentemente desagradável de Sloane. Quando Sloane decide fazer campanha para um projeto de lei introduzindo maiores controles para proprietários de armas, ela assume o poderoso lobby de armas e desafia um dos princípios fundadores da constituição americana.

Sloane trabalha de forma independente, recusando-se a explicar seus motivos. Ela é retratada como uma pessoa que adora ganhar – a qualquer custo. É como Raging Bull, mas com lobby em vez de boxe, e uma mulher dando os socos em vez de um homem.

É difícil exagerar o quão refrescante isso é para assistir. Hollywood tem, antes tarde do que nunca,  introduzido personagens femininas complicadas, multidimensionais, mas ainda há uma tendência em alguns alojamentos para retratar mulheres como o acessório de lycra de uma figura masculina de quadrinhos de ação.

“Quando eu estava começando e fazendo audições, eu lia coisas [em scripts] como, “Rebecca, loira, a menina ao lado “, diz Chastain. Ela gesticula para seus próprios cabelos ruivos. – “Você nunca veria uma ruiva! As mulheres estavam em duas categorias: a morena ou a loira.”

Miss Sloane foi um antídoto bem-vindo. “Eu vi isso como um estudo de dependência”, explica Chastain. “Acho que a maioria das pessoas que sofrem de algum vício está tentando preencher esse vazio que eles têm dentro. As pessoas fazem isso com drogas, elas fazem isso com comida, elas fazem isso com sexo. Eu acho que Elizabeth Sloane faz isso com a vitória – o quão grande ela se torna com a vitória, sabe? É como a caça, a matança, o quão maior ela fica. Em nossa indústria, não estamos [tipicamente] em presença de personagens femininos que têm permissão para mostrar ambição “.

Ela acha que as mulheres em geral sofrem com a maldição do perfeccionismo e cita algumas pesquisas recentemente conduzidas nos Estados Unidos, que descobriram que as meninas ao fazer testes de matemática na escola se recusariam a responder a uma pergunta se elas temiam que poderiam errar. Os meninos não tinham tais escrúpulos e muitas vezes pontuaram mais alto para tentar resolver o problema, mesmo que a resposta fosse incorreta. – Falamos de nós mesmos – diz Chastain.

Nos primeiros dias de sua carreira, ela frequentemente experimentava o sexismo. Há um incidente particular que permanece em sua mente: “Eu não vou dizer quem, mas eu estive em um filme onde alguém muito importante … Eu estava andando pelo corredor e ele meio que me deu uma palmada na bunda. E eu me virei e disse: “Você acabou de me bater?” Eu estava realmente chateada com isso. Mas em sua mente era completamente normal. Era um comportamento legal.

“Acho que coisas assim acontecem o tempo todo. Provavelmente agora isso nunca iria acontecer comigo porque eu realmente … Eu não sou uma pessoa extremamente tímida e quieta. Se eu presenciar um comportamento contra mim, ou contra qualquer um, que é injusto, então eu absolutamente direi algo. “

Ela encontra meu olhar. Eu acredito nela. Há força nesse sorriso.

Não é nenhuma surpresa saber que Chastain sempre foi cercada por mulheres fortes. Sua mãe, Jerri, uma chefe vegana, era uma adolescente quando a teve. Seu pai biológico era um músico de rock que caiu fora de sua vida quando ela era uma criança. Chastain, sua irmã mais nova, Juliet e seu meio-irmão, Will (ela tem dois outros meio-irmãos através de seu pai) foram criados em Sacramento, Califórnia, por Jerri e seu marido subsequente, Michael Hastey, um bombeiro.

“Não foi um caminhada fácil: Juliet cometeu suicídio em 2003, depois de lutas com depressão e abuso de drogas, algo  que Chastain, compreensivelmente, escolhe não discutir. Mas possivelmente a influência mais formativa na vida de Chastain quando jovem foi sua avó por parte de mãe, Marilyn.

“Ela sempre me pareceu tão glamourosa”, diz Chastain. “Eu amava o jeito que ela cheirava. Ela tinha esse perfume que ela mesma tinha feito para si. Eu ia até a cômoda dela e cheirava suas roupas.

Marilyn também era ruiva e cresceu no Kansas antes de se casar com seu namorado da escola secundária aos 18. Ela nunca gostava das oportunidades que sua neta tinha, simplesmente por força de quando e onde ela nasceu. Em outras circunstâncias, diz Chastain, “ela teria sido uma atriz incrível, provavelmente”.

Quando Chastain estava passando por dificuldades para se enturmar na escola (ela era provocada por suas sardas, teve um breve período como gótica e costumava não ir para a escola para ler Shakespeare), foi sua avó que a tirou de si mesma.

“Ela sempre foi aquela que estava tentando encontrar inspiração em mim, o que me faria feliz. Lembro-me de um ano em que, para o Natal, ela comprou um collant e um tutu azul  para mim e  aulas de ballet. E então ela me levou para uma peça, a minha primeira. Era uma produção local de Joseph e do Amazing Technicolor Dreamcoat, e eles escolheram uma garotinha como a narradora.

“Imediatamente eu estava tipo,” Oh meu Deus, este é o trabalho desta menina. Ela é paga por isso?” E eu sabia: este é o meu trabalho. Não era: “Eu quero ser isso quando eu crescer.” Era apenas: “Ah, isso é o que eu sou.” ”

Chastain tinha oito anos. Vinte e poucos anos depois, ela levou sua avó como sua acompanhante para o Oscar. “Eu estava tão grata por ela estar lá porque eu não entendia a enormidade do que estava acontecendo. Sempre que minha avó está por perto, eu sinto que quero cuidar dela, eu quero ter certeza que ela está se divertindo, que ela se sente confortável.

“Então, a sensação de todo mundo olhando para mim ou tirando uma foto do meu vestido, como eu tenho que me portar, transformou-se em, “Como está indo minha avó?” E,”Como é isso para ela?” Eu vi a experiência através dos seus olhos, e foi realmente emocional. Ela me disse que aquele dia foi o melhor dia de sua vida e … ‘

Chastain interrompe. Seus olhos se ergueram até o ponto em que o piscar a faria chorar. Eventualmente, ela admite a derrota, pisca e as lágrimas rolam por suas bochechas.

“Acho que é porque eu acabei de vê-la”, diz ela, pedindo desculpas. A família passou um tempo junta recentemente em Napa Valley, ela me diz. Eles fizeram o tipo de coisas que as famílias fazem: jantar juntos, ver um filme. Exceto que quando saíram do cinema, havia um cartaz enorme de Miss Sloane.

“E eu fiquei ao lado do cartaz e fiz a posição” – ela põe as mãos nos quadris para demonstrar – “e todos nós tiramos fotos. Você sabe, são apenas cinco anos [de fama]. Eu sei que parece que foi mais longo porque eu fiz 27 filmes ou algo assim. Mas foi apenas cinco anos desde que meus filmes foram para os cinemas. Nós nunca falamos realmente em termos deste tipo de vida. Estamos todos ainda recuperando o atraso. Até estou fazendo isso um pouco.

Sua avó às vezes diz que ela “não está fazendo um trabalho bom o suficiente para ser uma pessoa famosa”, mas Chastain prefere manter as coisas de forma mais retraída. Ela mora em Nova York com seu namorado, o executivo de moda Gian Luca Passi de Preposulo, e sabe, quando visita Los Angeles, os lugares para se manter afastado dos paparazzi.

“Se você almoçar no The Ivy em Robertson, provavelmente vai ser fotografado. Eu sei que lugares evitar.”

Chastain foi a primeira pessoa em sua família a ir para a faculdade, e também a primeira a não se tornar uma mãe adolescente. Foi uma decisão consciente?

‘Definitivamente. Sim, era realmente consciente. Eu vi o que minha avó, minhas tias, minha mãe, enfrentaram com isso, e eu estou realmente feliz pelo o que elas fizeram porque eu estou aqui por causa das coisas pelas quais elas lutaram. Mas eu vi que elas realmente não tinham controle em suas vidas – controle financeiro ou … você sabe, elas não tinham empregos que elas amavam. Então eu soube, assim que crescia, que isso era algo que eu queria. Eu queria algo diferente.

Essa determinação valeu a pena. Este ano, Chastain continua seu ataque na telona com papéis, incluindo uma dona de zoológico polonesa que salvou vidas durante a Segunda Guerra Mundial em ‘The Zookeeper’s Wife’, e uma esquiadora descontente na estreia como roteirista de Aaron Sorkin, Molly’s Game.
Ela também está no júri do Festival de Cannes deste ano. Ela mergulha em uma gama tão ampla de partes que me pergunto se ela é reconhecida como ela mesma?

“Sim, às vezes eu sou, às vezes eu não sou. Vou dizer, às vezes ajuda e às vezes não. Isso ajuda porque eu estava em um carro com alguém que foi parado – isso era como uma semana atrás – por excesso de velocidade, e então o policial veio até a porta e disse: “Bem, o que vocês estão fazendo aqui? E eu disse: ‘Estou fazendo um filme.’ E ele meio que me olhou e ele podia me reconhecer, mas não conseguia dizer quem eu era. Acho que é isso que eu recebo muito. E quando eu o vi eu estava tipo ‘Ok, um policial, eu tenho uma chance nisso.’ Então eu disse: ‘A Hora Mais Escura’. ”

Foi a escolha certa. O policial pediu-lhe para posar para uma foto com ele e seu parceiro. Então ele os deixou ir. “Então isso foi uma coisa positiva porque não conseguimos uma multa!”

Ela está verdadeiramente encantada e surpresa. Acho que sua avó provavelmente está certa. Apesar de todo o seu sucesso, não tenho certeza se Jessica Chastain tem se acostumado a ser uma pessoa famosa ainda.

Fonte

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *